Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2016

139-A Prima Gostosa do Dedé

Meu amigo Dedé tinha uma prima que era uma delicia, chamava-se Lia e tinha um bundão que enlouquecia qualquer um, arrebitada e grande, uma cinturinha fina e uns seios que eu sonhava quando via naqueles decotes, chegava a me masturbar várias vezes quando ela vinha aqui em casa com Dedé.
   Lia passava o verão na minha casa me enlouquecia mas nunca tentei nada devido a minha timidez, um dia porem isso mudou. Fui ao quarto de Lia chamá-la para sair e ao entrar ela estava só com uma camiseta sobre aquele corpaço, ela aceitou o convite e tirou a camiseta na minha frente mesmo e ficou nua em minha frente, fiquei excitado na hora ao ver aquele corpaço com as marquinhas de sol quase que minimas, mas me contive.Lia então escolheu um biquini pequeno e preto e vestiu na minha frente, colocou um vestido colado no corpo e me pegou pela mão dizendo, Vamos.
   Resolvemos então que iriamos para o baile da carnaval eu, lia e minha namorada Raquel, fizemos um trenzinho e eu colado em lia senti aque…

138-Uma grande visita

Éramos amigos de infância, passamos juntos toda essa fase de criança e quando adolescentes a vida acabou nos separando e não nos vimos mais, ela chegou a morar no mesmo prédio que eu e minha mâe a tratava como uma filha, era da casa, dormia aqui em casa quando seus pais precisavam sair à noite e assim fomos criados.
   Certo dia tocaram a campainha e ao atender me surpreendi com uma linda mulher, devido aos óculos escuros que usava acabei não reconhecendo mas era ela, minha amiga de infância.
   Abri a porta ela entrou me abraçou e eu ali só de cuecas, acabei me esquecendo esse detalhe e puxei para um abraço mais apertado, eu realmente me emocionei, mas ao vê-la pelo espelho não pude evitar uma ereção, ela ali na entrada do apartamento com uma bermuda de lycra enfiada na bunda(e que bunda) com uma minúscula calcinha e de costas para o espelho, fui à loucura.
   Ela então sentou-se no sofá e começamos a conversar e a conversa foi longa e nem vimos a hora passar, perguntei se ela nã…

Uma Vizinha e Tanto-137

Há anos eu moro em um prédio e por conhecer todos os vizinhos , alguns deles deixam as chaves aqui para o caso de perderem terem a chave reserva.
   Pois certo dia estava na janela e ví uma loira escultural entrar no prédio, e como não sabia quem era resolvi investigar e descobri que estava no apartamento em frente ao meu, justamente um dos apartamentos que eu tinha as chaves
   Devo dizer que minha vida andava um tanto quanto parada e eu precisava alguma aventura para sair do marasmo.
   Descobri pela faxineira do prédio que aquela bela mulher ficaria no apartamento durante um mês e arquitetei um plano de entrar e tentar algo com ela como se fosse por acaso.
   Em uma manhã, peguei minhas ferramentas e entrei no apartamento e começei a consertar o piso que estava descolando e eu já tinha visto quando o proprietário visitou o apartamento ainda no ano passado, antes de começar fui dar uma espiada no quarto e ví essa cena da foto, a loira estava divina numa calcinha amarela, com o …

A Bela Cadeirante e suas Irmãs...136

E lá estavam elas de novo, no mesmo horário, no mesmo lugar e me olhavam e davam risinhos, cochichavam alguma coisa, fingiam fazer fotos sempre comigo no fundo, até que eu as surpreendi ampliando a foto e me buscando. Brinquei com elas dizendo que se quisessem tirar fotos comigo era só pedir e elas parece que se envergonharam, mas fizeram as fotos e acabamos ficando amigos.
   Todas as vezes que nos encontrávamos era a mesma coisa elas ficavam de longe cochicahndo e rindo para mim, a diferença é que agora me conheciam, sabiam que eu era solteiro e estava dispovível. E foi então que tudo aconteceu...
   Vale descrevê-las. A mais nova tinha um belo corpo devia ter uns 40 e poucos anos e tinha fogo no olhar, a do meio era cadeirante e essa me olhava de um jeito diferente, como que encantada, tinha tambem um belo corpo, seios grandes do jeito que gosto e uma cara de safada. A mais velha mostrava que tinha sido uma bela mulher, ainda trazia muita beleza tanto de rosto como de co…

Dando pro Meu Vizinho-135

Oi a todos! Meu nome é Rayanny(Sapinha), tenho 19 anos, sou morena, baixinha, 56klos e tenho um bumbum bem empinadinho e redondinho e adoro desfilar ele nas festinhas que vou.

Ano passado uma de minhas amigas completou 18 anos e já fazia muito tempo que nós não nos víamos. Então ela me convidou para ir a uma boate com ela pra gente comemorar. Eu tinha um namoradinho, mas preferi ir sozinha, pois a gente queria colocar o papo em dia.

Ficamos nós duas na boate, conversando, bebendo e dançando, até umas 2:00hs da manhã. Depois de um tempinho ela ligou para o pai dela, pois ele ia buscá-la. 

O pai dela chegou e ela me perguntou se eu gostaria que eles me deixassem na minha casa. Respondi que não era necessário, pois a minha casa ficava há apenas uns quatro quarteirões, e eu iria sozinha mesmo. Na verdade eu queria era ficar na boate mais um pouquinho. 
Continuei bebendo e conversando com um pessoal que se aproximou de mim depois que minha amiga foi embora. Logo um cara chamou minha atenção e …

134-A Familia do Cicinho

A familia do cicinho era o sonho de todo punheteiro adolescente, eu vivia na casa de praia dele porque era mulher bonita para todos os lados e eu naquela fase...
   Não sei qual a origem daquela familia mas eu ficava curioso com tanta mulher gostosa, eram as irmãs, as primas, as tias, a mãe e até a vó dele, uma senhora de quase setenta anos que desfilavam de biquini pela casa e nós, amigos do Cicinho ficávamos loucos pela mulherada e ficávamos imaginando aquelas mulheres nuas, as vezes arranjávamos um jeito de espiar alguma delas trocando de roupa.
   Um dia acabei namorando uma das irmãs de cicinho, depois uma prima e fui me aproximando cada vez mais daquelas beldades, eu já era de casa.
   O tempo passou e eu acabei tendo minha vida completamente mudada e começei a trabalhar como stripper e numa noite ao entrar no salão ví uma parte da familia do cicinho ali, fiquei na minha afinal de contas eu vivia fantasiado e ninguem me reconheceria, descobri que era a despedida de uma das …

A "Boa" Vizinhança da Praia-133

Há alguns anos começei a frequentar as casas que meu pai me deixou de herança. Na realidade nem o conhecí mas me deixou alguns omóveis que mudaram bastante a minha vida.
   Só para dar um exemplo, ganhei duas casas numa praia bastante badalada em Santa Catarina e começei a aproveitar o verão de um jeito que eu nunca tinha imaginado.
   Ajeitei uma das casas para mim e coloquei câmeras de segurança em lugares estratégicos da casa, eu gostava de me sentir seguro e era uma maneira mais fácil de vigiar os empregados que mesmo sendo de confiança, ficavam muito tempo sozinhos nas casas e isso me preocupava um pouco e eu adquiri o hábito de acompanhar o dia a dia das pessoas e de tentar entender um pouco do lado psicológico delas.
   Como as duas casas eram iguais resolvi alugar uma enquanto estava na outra e depois troquei, mas a instalação das câmeras eu fiz nas duas e tinha  uma central em cada uma delas. No primeiro ano consegui um bom dinheiro , pena que era no máximo até abril, já…

132-A Moça do Raio X

Tive que fazer um Raio X e fui até o centro da cidade, fiquei numa sala de espera por umas tr~es horas mais ou menos e estava quase dormindo devido à monotonia do lugar, ninguem para olhar, nada para fazer, então começei a reparar nas funcionárias. As recepcionistas não chamavam a atenção, mas percebi que uma das moças que fazia o raio x tinha uma cara de sem vergonha.
   Começei a acompanhá-la e notei que ela me viu mas fez que não deu bola. o negócio é que ela trazia os pacientes até a porta e logo em seguida chamava mais um e lá pelas tantas começou a me olhar. Na primeira vez olhou secamente, na segunda um olhar mais malicioso, na terceira esboçou um sorriso e à partir daí me olhava a cada vez que abria a porta, até que chegou minha vez de ser atendido, foi então que percebi que até que ela era bem gostosinha, eu não tinha reparado em seu corpo porque estava mais preocupado em olhar em seus olhos cada vez que a porta se abria, pois bem ela me cumprimentou e me pediu que a segui…

131-Abusando da minha timidez

Como já falei em outros contos sempre fui muito timido e algumas situações me intimidavam ainda mais uma delas era minha amiga Mara, que era daquelas amigas de infância que vivia grudada em mim. Mara morava aqui perto de casa e passava as tardes em minha casa enquanto seus pais trabalhavam e assim foi durante toda a nossa infância. Na adolescência ela começou a se mostrar bastante atirada e isso me inibia demais ela havia se tornado uma bela mulher e muito gostosa mas as brincadeiras que ela fazia me deixava completamente desarmado.
   Como minha tinha piscina, Mara volta e meia ficava aqui tomando banho de sol e foi inevitável que eu da janela de meu quarto me masturbasse vendo aquela delicia com a bundinha pra cima. Porem um dia Mara me viu e veio tirar satisfação e eu muito envergonhado saí de casa sem destino com medo que ela contasse o que fiz para meus pais, mas descobri que ela não tinha dito nada, mas ela mudou comigo e começou a se insinuar cada vez mais, certo dia vei…

Chantageei sem querer e me dei bem-130

Juro que foi sem querer, embora eu desejasse e até sonhasse com isso um dia mas a história correu para um lado que eu jamais poderia imaginar.
   Moro em um prédio de classe média em uma das capitais, atualmente, mais violentas do País, no prédio tem salão de festas, churrasqueira e principalmente duas piscinas de onde vejo com prefeição minhas belas vizinhas tomando banho de sol nos finais de semana.
   Estava um dia desses na janela que dá de frente para a rua quando ví o namorado de uma dessas vizinhas gostosas roubando um carro. sempre achei que ele tinha mesmo cara de bandido mas nunca imaginei que fosse desse tipo e ainda por cima cometendo delitos em frente ao prédio.
   Não tenho nada com isso mas aquilo de certo modo me incomodou por ter no prédio um elemento como aquele que provavelmente deveria ser tambem traficante já que geralmente uma coisa leva à outra, sou de uma geração onde as pessoas respeitavam as leis e por isso acabei procurando uns amigos dos tempos de co…

129-Minhas "Novas Irmãs"

Tinha doze anos quando meus pais se separaram e tive que escolher onde morar, com meu pai ou com minha mãe.e acabei optando em morar uma semana com cada um, minha mãe demorou um pouco e começou a namorar e meu pai resolveu se casar de novo e sua mulher era lindissima, ex-modelo, do tipo gostosa mesmo e tinha três filhas com a mesma idade que eu com uma diferença de dois anos cada uma e tambem muito lindas, acabamos vivendo como irmãos(mas na realidade não eram). Nos primeiros dias elas me tratavam com certa frieza mas o tempo foi passando e acabei sendo o brinquedinho delas.Os anos passaram e eu com quinze anos estava no auge de minhas punhetas e minhas "irmãzinhas" eram minha inspiração, minhas musas.
  Tânia era a mais velha e sempre chegava em casa tarde, estudava à noite, já estava com vinte anos, tinha uma carinha de safada e não se importava de trocar de roupa em minha frente, eu adorava, mas ficava só nisso
   Vania tinha dezoito e suas curvas eram impressionante…

128-Comendo a Amiga Casada da familia

Tenho 22 anos e quatro de casado. O fato que vou contar aconteceu no inicio de 2012, fim de janeiro, e como o calor era muito forte alugamos uma casa de praia pra passar alguns dias, e pra não ficar pesado o aluguel dividimos com mais dois casais amigos nossos.

A casa era grande, espaçosa e com três suítes. Ficamos eu e minha esposa em uma, o Luiz e a Claudia em outra, e a terceira com o Marcos e a Lívia. A Livia era uma mulher gostosissima e com uma cara de safada, era o tipo de mulher que eu sempre quis comer.

Eu nunca tinha notado nem um olhar mais atrevido dela pra mim, mas depois do primeiro dia na praia, ela começou a exibir seu corpo com um micro biquíni que mal cobria sua bucetinha e a parte de cima cobrindo apenas seus mamilos, passei a notar seu olhar insistente pro meu corpo, mesmo depois de estarmos em casa todos vestidos.

Fingi não perceber nada pra não gerar nenhuma desconfiança nem por parte da minha esposa nem da Lívia.
No outro dia fomos todos à praia logo de manh…

127-Todas eram Gostosas naquela familia

Comecei a namorar a julinha e no verão fui conhecer sua familia. Sou do tipo que não gosta dessas coisas de ficar na casa dos outros, hospedado em lugares que não conheço e geralmente costumo negar os convites por não me sentir à vontade, mas com Julinha resolvi começar diferente.
   Fomos então conhecer sua familia no litoral. Depois das apresentações e daquelas cenas constrangedoras onde falta o assunto e todos ficam mudos resolvi ir ao quarto para colocar um calção para pegar um mar, o dia estava belissimo. Ao chegar no quarto a empregada que era uma mulata deliciosa estava de quatro com um shortinho todo enterrado na bunda e que bunda, ela levantou e como eu tinha que chegar no banheiro dei uma senhora encoxada naquela gostosa, ela apenas olhou para mim e sorriu com uma cara de sem vergonha. Fui para a praia e fiquei até o final da tarde e Julinha me ligou dizendo que sairia com a mãe e a irmã, disse que aproveitasse pois eu iria ficar mais um pouco aproveitando o mar.
   A…

N Piscina do Condominio-126

Estava desempregado quando conhecí Leninha numa festa. era separada, tinha duas filhas que tinha perdido a guarda porque foi flagrada por seu sogro com o amante enquanto cuidava as crianças. Segundo ela seu marido até sabia das traições mas seu pai não entendeu assim e pediu a guarda das crianças.Passei a frequentar seu apartamento ela era muito gostosa, era um pouco mais velha que eu, para ser preciso tinha seis anos à mais. Um dia seu marido me encontrou no apartamento onde ele ainda encontava Leninha e à comia descaradamente, mas parece que minha presença o incomodou até porque ela cortou o sexo quando se envolveu comigo, mas o fato é que ela perdeu a mesada que recebia dele.O jeito foi conseguir um local para ela morar e lá fui eu pedir para uma amiga de infância que não se importou em ajudar. Só que a casa era frequentada por muitas amigas dela e eu ficava louco com toda aquela fartura de mulher e Leninha já estava ficando com ciúmes. Certo dia voltei cedo para casa e lá es…

125-Uma Freirinha Especial

Sempre estudei em colégio de freiras e confesso que sempre tive muita curiosidade pela escolha daquelas senhoras que se dedicavam à Deus. O que eu nunca tinha visto eram freiras novas e belas e até cheguei a pensar que isso não existisse, até que um dia estava em férias e fui conhecer um convento no interior do estado e senti que estava no paraiso, eram muitas freirinhas bonitinhas e gostosas que com aquelas batinas iam e voltavam pelo pátio do velho convento.
   Num final de semana estava assistindo um jogo de futebol entre aquelas jovens freiras e aí percebi que realmente não tinha nada à ver minhas dúvidas, elas eram como qualquer outras que haviam escolhido uma profissão ou uma forma de vida.
   Durante a partida, várias vezes a bola caiu perto de mim e uma das meninas buscava sempre com um belo sorriso no rosto e só aí percebi que eu a conhecia, havia sido minha colega de colégio, era quietinha e nem chamava muito a atenção na época mas agora não passava despercebida. A…

124-Hipnotizando a Secretária

Depois de alguns anos de estudo finalmente ele poderia exercitar o seu novo dom  a hipnose. Testou com amigos e amigas, parentes próximos vizinhos e vizinhas e finalmente estava apto a ajudar os outros. Acontece que todo o ser humano tem seu lado perverso e com ele não foi diferente, começou a testar seu dom com as empregadas da casa e acabou se dando bem, inclusive sexualmente.
   A primeira Vitima foi Maria, sua empregada encarregada de cuidar da casa, ela era uma senhora muito educada e ele sempre ficava cuidando ela com o canto dos olhos e sabia se tratar de uma bela mulher. Um dia pediu que dona maria senta-se em seu sofá e começou a conversar com ela sobre assuntos diversos ee aos poucos foi hipnotizando sua velha empregada.
   Ao perceber que estava dominada ele pediu que ela se levantasse e tirasse a roupa lentamente peça por peça e ela assim fez, primeiro tirou o avental de serviço e nessa hora ele chegou a se surpreender com aquele belo corpo, não era nenhuma deusa, ma…

123-A Mulher do Porteiro

Moro em um grande prédio aqui na Capital gaúcha, sou solteiro e busco aproveitar os grandes momentos da vida de todas as maneiras principalmente nas aventuras sexuais que me envolvo.
   Em frente ao prédio existe um buteco onde volta e meia costumo dar uma passada pois as batatas fritas e o bife à milanesa ali são incomparaveis. Neste mesmo buteco conheci o novo porteiro de meu prédio e passamos a conversar bastante principalmente sobre futebol, ele torce para o Grêmio e eu para o Inter e as discussões e apostas são quase que inevitáveis. Numa tarde de muito calor entrou no tal buteco uma morena sensacional, tinha cara de vagabunda mas era gostosissima, vestia um pequeno short de jeans todo enfiado na bunda o que chamou e muito a atenção de todos que ali estavam, eu era o único sóbrio já que frequentava o tal lugar só pelos petiscos e não pelas bebidas.Pois bem, descobri que a mulher se chamava Deise e tinha ido buscar o marido que já estava completamente bêbado. Fui gentil e me …