Rota RGB 05

Rota RGB 05
Siga a Rota RGB 05

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

A Nova Vizinha

       Sempre fui muito quieto e nunca fui de sair muito, meu maior prazer sempre foi ficar à vontade em casa, no meu canto. Uma das principais diversões era espiar as vizinhas de todos os lados e imaginar o que faziam quando estavam sozinhas em casa. Mês passado uma vizinha nova apareceu no meu prédio e à principio não me chamou muito a atenção, mas no decorrer dos dias fui  observando seus horários, suas manias e começei a me encantar por aquela mulher. Era mulata, seios médios e como não poderia deixar de ser tinha uma bunda arrebitada, gostosinha mesmo. Acabamos nos tornando "bons vizinhos". Ela vinha aqui em casa conversar sempre as sextas e contava que andava muito sozinha, como nas sextas é o dia que mais trabalho não podia lhe dar muita atenção. Num sábado pela manhã ela apareceu aqui só de roupão me pedindo que a ajudasse com o chuveiro, subi com ela até seu apartamento e ao chegar ví que realmente o chuveiro estava entupido(defeito de fabricação), começei a trocar por outro e do ângulo que estava pude ver seus belos seios e começei a ficar excitado, imaginem a cena, eu em cima da escada, de calção, daqueles bem soltos, já que estava bem à vontade em casa, sem cueca e excitado. Era impossivel esconder a ereção, ela olhava e apenas sorria e percebendo isso me excitei de vez tendo ficado com a "barraca armada", ela então perguntou o porque daquilo e eu sempre sincero disse que daquele angulo era dificil não se excitar. Ela se aproximou e abocanhou meu pau por cima do calção e sorrindo me disse que tambem me ajudaria, aliás, disse que pagaria minha gentileza com outra gentileza.Terminei de  apertar os parafusos e ela abaixou meu calção e começou um delicioso boquete, como chupava, era gulosa, gostosa, tesuda....
   Desci, tirei seu roupão e chupei aquele corpinho inteiro e meti muito naquela gostosa insaciavel, nos tornamos amantes e sempre que ela vem aqui em casa é para uma noite de muito sexo......

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Era Eu ou Meu Dinheiro?

     Estelinha era amiga de infância, tinha sido minha colega de colégio, estavamos sempre juntos na adolescência, mas ela nunca quis nada comigo, embora eu fosse louco por ela. os trabalhos de aula faziamos juntos, ela vinha em minha casa e sempre que eu tentava alguma coisa ela cortava minhas intenções. Pois bem, o tempo passou, cada um foi para um lado iniciei alguns trabalhos, quebrei, fali e me recuperei com muito trabalho e acabei me tornando um empresário bem sucedido.
   Numa sexta feira à noite voltava para casa e reconheci Estelinha que estava mais linda do que nunca andando na rua, vestido justo colado ao belo corpo que já na adolescência dava para ver que seria por muito tempo um corpaço.
   Buzinei e ela com um grande sorriso veio em direção ao carro, ví que fez uma cara de espanto quando viu que era eu na direção do carro(pelo jeito ela viria até o carro de qualquer jeito, mesmo sem conhecer quem buzinava), achei meio estranho, será que minha amiga era uma putinha?não sei, não sou de julgar. Convidei ela para entrar e ela de cara perguntou se o carro era meu, então percebi que realmente ela tinha se tornado uma interesseira e resolvi entrar no jogo, afinal de contas sempre quis comer aquela delicia.
  Fomos comer alguma coisa num Shopping próximo e conversamos muito e relembramos nossos anos de colégio e mencionei que era apaixonado por ela e ela nunca correspondeu, foi quando ela disse, quem sabe isso não muda né?
   Percebi que o jogo estava ganho, só deveria saber levar ela com jeito. Ela contou que estava separada, não tinha filhos e perguntou se eu era casado, respondi que não, pois tive muitos problemas financeiros e estava mais preocupado em me erguer profissionalmente do que manter um relacionamento sério, ela deu um sorriso safado e mudou de assunto.
   Quando fui pagar a conta ela me perguntou se eu sempre andava com a carteira cheia assim, respondi que não, mas gostava de andar com um troco a mais as vezes, saímos e à convidei para conhecer meu apartamento. Ao chegarmos ao prédio ela parou e falar e ficou observando, entrou quase calada no elevador e quando chegamos na cobertura ela deu um suspiro ao ver a piscina. Foi quando ela perguntou se tudo aquilo era meu mesmo, respondi que sim e que infelizmente a piscina não era muito frequentada e seria uma alegria vê-la ali tomando banho um dia. Foi então que ela perguntou se naquele calor ela poderia entrar e aproveitar um pouco, respondi que sim e que só iria colocar uma sunga e já voltaria. estelinha tirou a roupa e entrou só de calcinha. quando voltei vi aquela beldade e de cara tive uma ereção que nem deu para esconder, ela riu da minha reação e perguntou se aquela excitação era por ela, ao ver aquela reação da safadinha, baixei a sunga e disse, é sim, olha só como tu me deixou. Ela me chamou de tarado e pediu que eu chegasse mais perto, me aproximei e ela caiu de boca no meu pau, chupava como profissional que sabe o que faz, nossa, gozei de cara naquela boquinha, rimos muito e ela disse que não imaginava que causava tanta excitação em mim. Beijei aquela boca carnuda e chupei seus belos e grandes seios, tirei sua calcinha e fomos para uma sombra e ali comi aquela gostosa de tudo quanto é jeito. já no final da tarde pedi pra comer sua bundinha tesuda e ela disse que só pagando, perguntei quanto, ela disse um valor e topei na hora, coloquei ela de quatro, peguei um óleo e espalhei naquela bunda gostosa, então meti até cansar e gozei muito. Convidei Estelinha para trabalhar em minha casa e hoje como ela quase todos os dias, sem deixar de ter minhas namoradinhas de final de semana.Percebi que ela estava interessada mais em meu dinheiro do que em mim, mas consegui contornar aquela situação de uma forma que ficou muito bom para os dois.E um detalhe, fiz ela prometer que aquele cuzinho é só meu.