Rota RGB 05

Rota RGB 05
Siga a Rota RGB 05

sábado, 28 de setembro de 2013

Comi a Filha da Amiga de Minha Mulher

        Sou casado e feliz no meu casamento, minha mulher é maravilhosa, morena com 1,64 de altura uma bunda gostosa e uma buceta maravilhosa, isso sem falar dos belos seios que tem. Ela tem uma amiga casada, mãe de uma adolescente de 18 anos e por circunstancia a família dela e a minha tornaram-se mais próximas.
Minha mulher sai sempre com Vania e pede para que eu quando saia do trabalho vá busca ela na casa de sua amiga (Vania), já tinha tanta liberdade que ela nem se importava de ficar de roupa de dormir na minha frente, vale lembrar que Vania é branca e tem uma bunda gigantesca. E Paula sua afilha segue no mesmo ritmo, branquinha, com uma bunda grande e dura, seios médios com os bicos bem morenos e cabelos cacheados nas costas.
     Certo dia ela me pediu pra passar e pegar ela, e dessa vez era pra comprar um vinho para o jantar, fiz o combinado e Jorge (marido de Vania) não estava em casa, estava viajando a trabalho. Quando cheguei elas estavam a vontade (Vania e Paula), aproveitamos a noite sem nos preocupar pois era uma sexta feira, e lá pelas tantas levantei para ir ao banheiro, quando sai, vi Paula sentada em sua cama com as pernas entre abertas de modo que pude ver um pouco da sua calcinha, ela me olhou e sorriu de maneira despretensiosa.
      Nos despedimos e fui embora com minha mulher, transei com ela pensando em Paula. Duas semanas depois minha mulher pediu pra eu passar la e pegar ela, pois estava com Vania no Shopping, perto da casa da sua amiga, disse a ela que iria direto da reunião que estava acabando, então ela disse que eu poderia esperar ela lá na casa de Vania, e assim fiz.
     Quando cheguei lá, Paula tinha acabado de chegar da aula e mandou entrar e disse pra ficar a vontade, que eu era da casa, e que iria tomar banho. Sentei na sala e do local onde eu estava dava pra ver a passagem entre o banheiro e seu quarto, coisa que fiz intencionalmente.
     Quando Paula saiu do banheiro estava só de toalha e demorou um pouco e depois voltou ao banheiro com a toalha só na parte de baixo, vestiu-se e veio à sala com um short, sentou-se a sala na minha frente e eu fiquei desconcertado, fui ao banheiro e meu pau estava duro como pedra, voltei e sentei, ela percebeu que eu estava de pau duro e abriu um pouco uma das pernas e dobrando a outra por baixo. Começamos a conversar e entre uma conversa e outra ela atendeu a ligação de uma amiga e num dado momento ela disse que o cara não tinha pegada e era muito molenga, olhou pra mim e riu.
     Foi ai que começamos a falar de sexo ela perguntando, e eu respondendo. de repente, ela perguntou se eu a achava bonita, disse que sim, e que se  fosse mais novo cantaria ela, mas como eu sou mais velho que ela, isso não aconteceria, ela disse que eu não pareço mais velho e sou muito melhor de ver que muitos garotos da idade dela, e que imagina o quanto minha mulher deve sofrer comigo na cama. Nessa hora meu pau deu um pulo.
Ela levantou e foi a cozinha e depois me chamou disse que ainda tinha vinho lá se eu queria eu disse que sim e fui, ela me deu a garrafa e abriu a gaveta para procurar o saca rolha, não achou e debruçou para procurar no armário em baixo da Pia, nesse momento vi que ela estava realmente sem calcinha, mais o melhor estava por vir, ela me entregou o saca-rolhas e na hora de passar esfregou a bunda em meu pau, olhou pra mim e sorriu. Foi para sala e sentou-se e continuamos a conversar, no meio da conversa eu disse que ouvi o que ela falou do cara, ela riu e disse que ela não sabia fazer sexo oral e que parecia ter nojo de buceta ela então disse que por vaidade se depila todinha, eu falei a ela pena que não posso ver, mais que adoro sexo de todas as formas. Perguntei se ela já tinha gozado com sexo oral, ela disse que tinha vontade, mais que os caras não sabiam fazer isso.
Eu criei coragem e perguntei se eu podia ajudar, ela sorrindo disse. “Temos menos de 1 hora, minha mãe esta na ultima loja com sua mulher”. Levantei e cai de boca naquela boceta.
Que delicia, lisinha, branquinha, e cheirosa, comecei a alisar toda e chupar, abri meu zíper e comece a bater uma, chupei com vontade, coloquei ela de quatro e comecei a chupar o cuzinho dela, ela gemia feito uma gatinha, de repente ela gozou parecia uma cachoeira. As pernas tremiam que mau consegui sentar levantei e sentei ao lado dela com pau duro.
Ela então disse que era nosso segredo e sentou em meu colo de frente para mim e baixou a blusinha e começou a cavalgar meti com vontade coloquei ela de quatro e meti na buceta dela e comecei a alisar o cuzinho dela, pensei que ela ia brigar mais uma vez ela gozou e tirou meu pau da buceta dela, passou a mão e enfiou o dedo no cu e disse “ venha goze aqui dentro”, meti bem devagar ela começo a se contorcer e comecei a bombar com mais vontade e com a mão ela se tocava, disse a ela que ia gozar ela disse que podia gozar tudo dentro do rabo dela e assim fiz, gozei … gozei muito… e ela também se tocando.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

A Professora de Biologia


     Nos primeiros dias de aula sua beleza nem era muito notada, mas com o passar dos dias fui percebendo que era uma bela mulher, sorriso timido e um corpo que quando dentro de uma roupa justa podiamos perceber que era gostosissimo. Assim era a nova professora, que aos poucos foi se enturmando e se soltando com todos dentro da sala de aula. Um dia enquanto explicava a cadeia alimentar do mundo animal, bem na hora em que explicava quem comia quem , olhou para mim e sorriu, e continuou à falar dos predadores da natureza e chegou ao animal que está no topo e comentou que ninguem comia aquela espécie e ao mesmo tempo fez uma carinha triste e mais uma vez olhou pra mim.
   Eu como de tudo, se quiserem me convidar para jantar eu vou e me deu uma piscadinha sensual, foi a "deixa"que eu esperava...
   no intervalo ela me convidou para um café e conversamos animadamente como velhos amigos e ela soltou uma piadinha dizendo que o ex-marido era botânico e falou pausadamente Botanico(bota ni cú), e ela adorava, aí eu realmente percebi que aquele jogo estava ganho, passei alguns meses transando com a professorinha e ela era ótima na cama e sempre trazia alguma novidade. Infelizmente os horários acabaram ficando incompativeis e nos separamos. semana passada à encontrei e tivemos umas boas lembranças na minha casa e tive a oportunidade de pegar aquela gostosa de quatro mais uma vez, como era gostosa minha professorinha de biologia...

sábado, 7 de setembro de 2013

Alzira, Uma Empregada quase perfeita


A esposa de Heitor contratara recentemente uma nova empregada, chamada Alzira. Mulata, bonita, charmosa, seios fartos e um bumbum maravilhoso. Nunca entrara alguém tão “especial” naquela casa, Heitor até estranhara quando viu a Alzira pela primeira vez.
Alzira era cozinheira de mão cheia, fazia o trabalho de limpeza do apartamento, que não era grande, mas ela o deixava brilhando todo dia. Estavam muito satisfeitos com ela. No verão, ela perguntou à esposa de Heitor se poderia trabalhar de bermuda, por causa do calor. A patroa não se opôs, mesmo porque ela e Heitor só viam a Alzira na hora do almoço. Ela tinha a chave do apartamento, quando chegava eles, invariavelmente, já haviam saído, vinham para o almoço e à noite ela já tinha se retirado.
Foi um erro, porque em breve Alzira mostrou que, além de ser excelente na cozinha, era também uma exibicionista de primeira, e Heitor logo percebeu que ela queria se exibir era para ele. E foi ficando com um tesão enorme. E ela notava os olhares dele para ela e caprichava nos olhares para ele, principalmente quando a patroa não estava por perto. Um dia ele quase perdeu a cabeça, a pretexto de beber água, foi à cozinha e deu um jeito de chegar bem perto dela e sua mão, “sem querer, querendo” encostou na bunda de Alzira, que só deu um sorriso e fez um comentário maroto:
- Ah, seu Heitor… cuidado!
Na hora em que se sentaram para o almoço, ela veio trazendo os pratos com as comidas e “sem querer, querendo”, derramou um pouco de feijão em sua bermuda. Pediu desculpas e foi tirar a bermuda e colocou um short minúsculo. Quando voltou para a mesa do almoço, Heitor quase infartou e a esposa olhou contrariada. Quando o almoço terminou, ela foi até a cozinha e disse para a Alzira não usar mais aquele tipo de roupa.
- Eu sei, eu não iria usar, mas como a bermuda ficou suja tive de trocar, e só tinha essa. Mas prometo para a senhora que isso não se repetirá.
A patroa foi saindo e não viu a careta e a língua de fora que Alzira fez.
O estrago havia sido feito. Heitor estava alucinado e quando saíram para o trabalho, cada um no seu carro, ele fez meia volta e voltou ao apartamento. Abriu a porta e foi até a cozinha, onde Alzira estava inclinada sobre a pia, lavando as louças.
- Seu Heitor, esqueceu alguma coisa?
- Você fez de propósito, não foi?
- Se o senhor acha que foi… não vou contrariar… mas o senhor também ficou bravo comigo como sua esposa?
- Você sabe que não.
E chegou perto dela e lascou um beijo na bunda de Alzira que se arrepiou toda. E não achou ruim quando ele a despiu e se despiu. Viu o pau dele duro, gostou do que viu e na mesma hora fez ele se sentar , ajoelhou-se na frente dele e começou a lamber e engolir o pau, que pulsava dentro de sua boca.
Heitor sabia que não podia demorar muito. Colocou-a de quatro e meteu. Bucetinha apertadinha a dela! Meteu firme e ela começou a falar que ele era muito gostoso, que estava muito bom, que ela queria que ele socasse com bastante força, e ele socou até gozar feito um louco dentro dela. Vestiu-se rapidamente para ir para o escritório.
- Alzira, às quintas-feiras eu sempre posso chegar atrasado no serviço. Quer que eu faça como hoje?
- Por mim, podia fazer todo dia, patrão, mas se o senhor só pode quinta-feira… eu quero sim!
Na quinta feira seguinte, o mesmo procedimento. Saiu junto com a esposa, voltou. Alzira já o esperava nua na sala e ele a comeu a Alzira, com ela cavalgando-o. Ele deu de presente a ela uma meia e pediu que ela usasse na quinta-feira seguinte.
Ela obedeceu e até ampliou o pedido dele, esperou-o depois do almoço, nua, só com a meia e um sapato de salto. Ele ficou alucinado quando viu e a comeu em pé mesmo.
Ficaram nessa brincadeira por uns bons meses, até que a esposa começou a desconfiar e resolveu demitir a Alzira, para tristeza de Heitor.