Rota RGB 05

Rota RGB 05
Siga a Rota RGB 05

sexta-feira, 29 de julho de 2016

134-A Familia do Cicinho

    A familia do cicinho era o sonho de todo punheteiro adolescente, eu vivia na casa de praia dele porque era mulher bonita para todos os lados e eu naquela fase...
   Não sei qual a origem daquela familia mas eu ficava curioso com tanta mulher gostosa, eram as irmãs, as primas, as tias, a mãe e até a vó dele, uma senhora de quase setenta anos que desfilavam de biquini pela casa e nós, amigos do Cicinho ficávamos loucos pela mulherada e ficávamos imaginando aquelas mulheres nuas, as vezes arranjávamos um jeito de espiar alguma delas trocando de roupa.
   Um dia acabei namorando uma das irmãs de cicinho, depois uma prima e fui me aproximando cada vez mais daquelas beldades, eu já era de casa.
   O tempo passou e eu acabei tendo minha vida completamente mudada e começei a trabalhar como stripper e numa noite ao entrar no salão ví uma parte da familia do cicinho ali, fiquei na minha afinal de contas eu vivia fantasiado e ninguem me reconheceria, descobri que era a despedida de uma das irmãs de cicinho, justamente aquela que namorei. Entrei dançando e passei em frente à elas e aí ví que a mãe , as tias, as primas estavam todas ali se divertindo, era minha vez de diversão e eu ia aproveitar aquelas gostosas. Quem sabe como funciona uma despedida de solteira numa boate dessas, tambem sabe que vale tudo e eu estav disposto a matar aquela vontade da adolescência. Primeiro peguei a mãe do cicinho e começei a dançar com ela, as outras só gritavam, coloquei ela sentada numa cadeira em cima de um palco e começei a dançar em volta dela, num gesto rápido fiquei nú e ela fez aquela cara de safada que eu tanto gosto, peguei a minha capa e coloquei ao redor dela e cheguei bem perto, ela entendeu o recado e caiu de boca no meu pau, chupava como uma putinha, eu não acreditava, minha musa estava ali, pedi que tirasse a roupa e que ficasse de quatro naquela cadeira, a putona ficou e comi aquela que era meu desejo de adolescente, arrumei ela dei um beijo e saimos dançando, então fui até o encontro de uma das tias, muito gostosa tambem e fiz o mesmo, fiz assim com todas aquelas que foram meu "sonho de consumo", não gozei, era só pelo prazer de tê-las só para mim, se eu soubesse que eram fáceis assim teria tentado alguma coisa naqueles tempos de praia. Voltei até a mesa pra mais algumas brincadeiras e a Vó de Cicinho me chamou e perguntou se ela não iria na cadeira tambem, peguei sua mão e levei até lá, para se ter uma idéia, a véia era tipo atriz norte americana, com tudo em cima, estava com um vestido curto, até curto demais para uma senhora, mas sentou na cadeira e eu fiz a dança, quando viu meu pau enlouqueceu e chupou muito, e melhor que as filhas, resolvi ser tarado por completo e tambem coloquei ela de quatro, tava bem gostosinha, se ela soubesse quem era certamente não estaria ali, mas comi e bem gostoso, não segurei e acabei gozando, aquela sessentona era demais, ficou faltando só a noivinha, mas essa eu já tinha comido anos atrás...