Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

A "Boa" Vizinhança da Praia-133

Há alguns anos começei a frequentar as casas que meu pai me deixou de herança. Na realidade nem o conhecí mas me deixou alguns omóveis que mudaram bastante a minha vida.
   Só para dar um exemplo, ganhei duas casas numa praia bastante badalada em Santa Catarina e começei a aproveitar o verão de um jeito que eu nunca tinha imaginado.
   Ajeitei uma das casas para mim e coloquei câmeras de segurança em lugares estratégicos da casa, eu gostava de me sentir seguro e era uma maneira mais fácil de vigiar os empregados que mesmo sendo de confiança, ficavam muito tempo sozinhos nas casas e isso me preocupava um pouco e eu adquiri o hábito de acompanhar o dia a dia das pessoas e de tentar entender um pouco do lado psicológico delas.
   Como as duas casas eram iguais resolvi alugar uma enquanto estava na outra e depois troquei, mas a instalação das câmeras eu fiz nas duas e tinha  uma central em cada uma delas. No primeiro ano consegui um bom dinheiro , pena que era no máximo até abril, já…

132-A Moça do Raio X

Tive que fazer um Raio X e fui até o centro da cidade, fiquei numa sala de espera por umas tr~es horas mais ou menos e estava quase dormindo devido à monotonia do lugar, ninguem para olhar, nada para fazer, então começei a reparar nas funcionárias. As recepcionistas não chamavam a atenção, mas percebi que uma das moças que fazia o raio x tinha uma cara de sem vergonha.
   Começei a acompanhá-la e notei que ela me viu mas fez que não deu bola. o negócio é que ela trazia os pacientes até a porta e logo em seguida chamava mais um e lá pelas tantas começou a me olhar. Na primeira vez olhou secamente, na segunda um olhar mais malicioso, na terceira esboçou um sorriso e à partir daí me olhava a cada vez que abria a porta, até que chegou minha vez de ser atendido, foi então que percebi que até que ela era bem gostosinha, eu não tinha reparado em seu corpo porque estava mais preocupado em olhar em seus olhos cada vez que a porta se abria, pois bem ela me cumprimentou e me pediu que a segui…

131-Abusando da minha timidez

Como já falei em outros contos sempre fui muito timido e algumas situações me intimidavam ainda mais uma delas era minha amiga Mara, que era daquelas amigas de infância que vivia grudada em mim. Mara morava aqui perto de casa e passava as tardes em minha casa enquanto seus pais trabalhavam e assim foi durante toda a nossa infância. Na adolescência ela começou a se mostrar bastante atirada e isso me inibia demais ela havia se tornado uma bela mulher e muito gostosa mas as brincadeiras que ela fazia me deixava completamente desarmado.
   Como minha tinha piscina, Mara volta e meia ficava aqui tomando banho de sol e foi inevitável que eu da janela de meu quarto me masturbasse vendo aquela delicia com a bundinha pra cima. Porem um dia Mara me viu e veio tirar satisfação e eu muito envergonhado saí de casa sem destino com medo que ela contasse o que fiz para meus pais, mas descobri que ela não tinha dito nada, mas ela mudou comigo e começou a se insinuar cada vez mais, certo dia vei…