Rota RGB 05

Rota RGB 05
Siga a Rota RGB 05

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Massagem Especial

    Um dia desses estava na escada conversando com minha vizinha quando ela confessou que estava com uma dor terrivel nas costas então me ofereci para fazer uma massagem, ela deu um pulinho de tanta alegria e disse que me esperaria em seu apartamento. Fui até o meu apartamento peguei a maca e a vaselina e subi. Ao entrar percebi que ela tinha até preparado o ambiente, pois tinha fechado as cortinas , colocado um som ambiente e uma aromatizador. Ela então me disse que iria se trocar e quando voltou estava com um conjunto de lingerie que parecia feito sob medida para seu corpinho gostoso. A parte de cima era tipo taça e realçava seus grandes seios e a parte de baixo evidenciava sua bela bunda além de mostrar pela transparência seu sexo bem desenhado.
  Abri a maca, coloquei o lençol, pedí que tirasse a parte de cima e ajudei-a a se deitar de barriga para baixo, o que me deixava uma bela visão de sua bunda que eu admirava desde o primeiro dia que à ví aqui no prédio, era pura tentação...
  Comecei massageando suas mãos demoradamente, subi para os braços, ombros e suas costas onde ela reclamava ter dor.Massageei sua coluna e cheguei em sua cinturinha, então perguntei se ela se importava de tirar a calcinha e ela disse ter vergonha, tudo bem, entendi e passei a massagear seus pés, pernas e as coxas, que coxas, dediquei um bom tempo ali até que subi para aquela bela bunda, onde massageei com muito carinho, chegando a ouvir uns gemidinhos, aproveitei e levemente introduzi o dedo em seu cuzinho só para ver a reação e ela não me interrompeu, então segui, agora com a calcinha afastada e massageando sua linda bucetinha, foi quando pedi que se virasse e passei a massagear seus seios, um a um, lindos, fartos, gostosos, apertei sua barriguinha e fui baixando em direção ao seu sexo, já molhado, aí sem perguntar nada tirei sua calcinha e passei a massagear ali tambem, então ela começou a gemer mais alto e ao mesmo tempo que massageava seu seio, estava com os dedos em seu sexo, seu rosto já estava ruborizado de tanto prazer, foi quando coloquei meu pau em sua boca e ela gulosamente chupou com maestria até que eu gozasse. Continuei a massagem dessa vez me concentrando em suas costas e fiquei ali até meu pau dar sinal de vida, foi quando introduzi em seu cuzinho apertado bem devagar, ela rebolava num ritmo muito sensual, era gostosa em tudo que fazia, estava me deixando louco, acabei gozando de novo desssa vez em seu rosto.A dor nas costas passou, mas a paixão se acendeu de vez.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

A Aposta

      Começei a trabalhar em um belo prédio aqui em minha cidade e em pouco tempo já conhecia bem os hábitos de todos os moradores, mas uma em especial chamava minha atenção, era Bruna do décimo andar, ela estudava direito era noiva e em breve iria se formar e se mudar. Bruna era uma morena com os cabelos loiros, tinha os pelinhos das pernas e dos braços bem loirinhos, era alta, tinha 1,68, tinha uma bunda sensacional que eu não deixava de conferir cada vez que passava por mim, seus seios era de médios para grandes, se vestia bem, era pura tentação e ainda por cima malhava muito para manter aquele corpaço. Notei que ela não ia muito com minha cara mas com o tempo percebi que isso era normal porque os moradores eram muito arrogantes e ignoravam os empregados do prédio.Sabia que seu noivo adorava futebol e começei a provocar para ver se ele ficava nervoso, gostava de brincar com ele principalmente quando estava com Bruna na piscina e aproveitava para admirar aquele corpão. Meu time começou a perder e o noivo começou a debochar de mim e chegou a propor uma aposta, quis apostar seu carro contra o meu, mas por incrivel que pareça o meu era melhor e não valeria a pena, mas ele insistiu, sugeri então que apostasse a noiva Bruna, mas duvidando que aceitasse, embora fosse tudo que eu queria naquele momento, e a proposta dele foi a seguinte, que eu aceitasse ser seu empregado por um ano, trabalhando de graça para ele e Bruna, ele achou que eu não aceitaria mas eu confiava no meu time e aceitei. No domingo o Classico começou e o time do noivo saiu na frente e foi empilhando gols foi então que resolvi subir ao décimo andar, toquei a campainha e fui me ajeitando no sofá. Bruna se afastou mas eu a puxei para junto de mim, meu time marcou mais um e nisso começei a baixar a camiseta de Bruna, o adversário fez dois gols mas o jogo logo terminou e disse para Bruna: -Agora tu é minha, efui tirando a roupa daquela gostosa, mandei que ela se ajoelhasse e pedi que me chupasse, e ela fez com vontade, parecia estar com muito tesão, coloquei-a em cima da mesa da sala e disse: -agora vou comer essa putinha bem gostoso, e fui metendo devagar naquela bucetinha gostosa, Bruna só gemia, foi quando a campainha tocou e era o faxineiro do prédio que eu havia chamado para me ver comendo aquela gostosa e ainda disse que como eu tinha ganho a aposta eles tambem poderiam comer aquela puta quando quisessem, o faxineiro ficou numa felicidade incrivel quando eu coloquei Bruna de quatro e disse para ele alargar aquele cuzinho que eu iria comer depois, deixei o faxineiro metr e pedi que fosse embora, então foi minha vez de comer aquele cuzinho apertado, agora nem tanto, já que meu amigo havia alargado um pouco. Meti com vontade e ví lágrimas rolando, passei a noite comendo ela ao lado daquele corno, ela era gostosissima e era bem putinha, estava adorando. nem preciso dizer que passei a comer a gostosa Bruninha todos os dias e até nos vestiários do prédio comi a putinha e ainda pedi que apresentasse suas amigas, irmãs primas e tias que eu sabia eram muito gostosas e viviam na piscina. Ontem comi a mãe dela uma coroa sensacional mas essa outra hora eu conto.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Vida de Caseiro


   Em uma fase de minha vida as coisas apertaram e tive que fazer qualquer coisa para me sustentar, e pegava o que aparecia, um dia ao ver um anúncio acabei começando uma nova profissão, virei caseiro.
   O casal dono da casa que eu cuidava era um médico bem conceituado no exterior por isso viajava muito, e sua esposa, uma bela mulher bem gostosa e fogosa, que acabei descobrindo depois, tinha 32 anos. Em uma dessas viagens em que ficaria algumas semanas fora do País, dona Diana, minha patroa resolveu passar uns dias na casa de campo, acabamos nos tornando bons amigos além de patroa e empregado, andávamos de cavalo pelo campo quando eu tentando impressionar levei um tombo sensacional, dona Diana veio correndo em minha direção muito preocupada, só que com o tombo, minha calça se rasgou e parte de meu membro ficou exposta e percebi seu olhar justamente para ali, meu sexo estava duro e ela não conseguia disfarçar, anoiteceu e fomos dormir. Logo pela manhã dona Diana me pediu que levasse uma pomada para aliviar suas dores pois estava assim desde o dia anterior, eu entrei com a pomada na mão e um pote de vaselina na outra porque iria fazer uma massagem para aliviar suas dores que eram supostamente musculares, pedi que deitasse com a barriga para baixo e tive uma visão sensacional, a mulher de perto era gostosissima, ainda mais com uma calcinha preta enfiada naquela bunda gostosa. Comecei massageando seus pés e fui subindo lentamente, cheguei naquela bunda maravilhosa e confesso que me aproveitei da situação e cheguei a temer por meu emprego, mas Dona Diana me surpreendeu e me pediu um beijo que dei com muito tesão, baixei e comecei a chupar aqueles seios duros e firmes alternadamente, nisso puxei-a para meu colo e a fiz sentar lentamente em meu sexo, ela chorava de dor e prazer, mas isso não impediu que ela começasse a rebolar gostosamente, deitei por cima dela tirei meu sexo e gozei em seus seios. Deitamos e acabamos dormindo, quando acordei e ví aquela deusa ali, nua ao meu lado fui para cima de novo dessa vez fizemos um 69 e gozamos um na boca do outro, era uma delicia e como sempre acordo com muito tesão não foi dificil ficar pronto para mais uma, pedi que ficasse de quatro e acabei desvirginando um cuzinho maravilhoso, ela confessou que o marido não era muito chegado ao sexo e assim ficamos durante o mês inteiro, comi a patroa até não poder mais e mesmo depois que deixei aquele emprego encontrei com ela algumas vezes sempre com muito tesão, pena foi nunca ter condições de bancar aquela deusa.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Consulta Fora de Hora

       Sempre tive esse corpinho, digamos "cheinho" e algumas aventuras aconteceram comigo justamente por causa disso e essa história até hoje me lembro e fico excitada.
   Casei cedo e nunca olhei para outros homens mas nesse dia tudo começou a mudar na minha vida.Já havia se encerrado o horário de expediente e eu tinha ido a um bairro nobre de minha cidade para ver um apartamento que estava para ser alugado, o prédio era daqueles mistos que tem uma parte residencial e uma parte comercial. Já no hall de entrada percebi um homem atrás de mim e notei que seu olhar havia se fixado em mim de uma maneira arrepiante, me excitei, meu coração disparou e entramos no elevador. Pelo reflexo pude perceber que ele não tirava os olhos de mim, ele estava vestido todo de branco, tinha uma barba grisalha, era meio gordinho mas nada que afugentasse, pelo contrário era o tipo que eu gostava, eu vestia vermelho, como quase sempre, é minha cor preferida com um decote que dava para ver os contornos de meus seios, ele apertou o botão antes de mim e acabei ficando sem reação, ao chegar em seu andar acabei descendo e depois que havia andado pelo corredor é que percebi que não estava no meu andar desejado, mas notei que aquele homem me seguia, eu com saltos altos não conseguia disfarçar o rebolado, parei em frente a uma porta e ele veio rapidamente e me convidou a entrar, era seu consultório, era massoterapeuta, entramos e ele fechou e trancou a porta. Já em sua sala ele começou a tirar sua roupa e ficou nú em minha frente, seu sexo era bem grosso, ele ordenou que eu tirasse a roupa e assim fiz excitadissima com a situação, eu fiquei apenas de calcinha e ele começou a me beijar ao mesmo tempo que me empurrava para uma cama, que só depois entendi porque estava ali, deitei e ele prontamente colocou seu pau em minha boca, chupei como se fosse um pirulito, então foi a vez dele me chupar e que lingua, ele se ajeitou e começou a me penetrar, eu só gemia, estava adorando aquilo tudo, ele então inverteu a posição me deixando por cima e aí rebolei como uma puta e o cara pirou de vez, já enfiando os dedos no meu cuzinho até então virgem, depois pegou um vidrinho com vaselina e me melou toda, me pediu para ficar de quatro e me enrabou como nunca havia acontecido antes, gozei como nunca, ele preferiu gozar em meus seios e aproveitei para fazer uma rápida espanhola, até porque meus seios são grandes quase que ideais para isso. Nos levantamos e fomos nos limpar então ele me deu seu cartão e disse que eu tinha hora marcada para o dia seguinte, então tive que ir, passei o mês inteiro indo ali...

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Carnaval com Uma Tia e sua Sobrinha

       Nunca gostei muito de nossa maior festa popular, mas essa aventura aconteceu num carnaval que passei no litoral e foi talvez meus melhores dias de folia.
   Estava de bobeira no meio do salão, onde muitas mulheres gostosas dançavam com suas fantasias ousadas, outras tinha como fantasias um pequeno biquini e fui ficando louco com aquilo tudo, até que recebi um torpedo que dizia:-Posso sentar ao teu lado?, respondi dizendo que sim mas do jeito que eu tava eu pegaria qualquer baranga, mas foi aí que conheci Laurinha. Por incrivel que pareça ela surgiu na minha frente com uma fantasia de enfermeira e era deliciosa. Começamos a conversar e as vezes ela levantava e ia para o meio do salão e eu ia atrás só admirando aquela bundinha deliciosa, ela se abaixava e olhava para mim com cara de safada.Dei uns amassos mas Laurinha quis ir no banheiro, mas logo voltou dizendo que era impossivel usar aquele lugar, era muito sujo e sugeriu que fossemos na casa de sua tia que morava perto, então lá fomos nós.Ela foi ao banheiro e voltou completamente nua então parti pra cima daquela delicia, beijei , chupei, enfiei os dedos naqueles buracos todos, apertei seus seios deliciosos, parti para sua bucetinha, que delicia ela delirava com minha lingua, ficou molhadissima, fizemos um 69 e então descobri que ela chupava muito, acabei gozando naquela boquinha carnuda. Tomamos um banho porque queriamos voltar para o salão, afinal de contas a tia de Laurinha estava para chegar, não insisti, mas Laurinha pediu que eu ensaboasse sua bundinha arrebitada e além de ensaboar começei a meter os dedos naquele cuzinho então ela me disse que queria dar a bundinha pela primeira vez, achei engraçado pois ela tinha jeito de quem já tinha dado muito, mas ao começar a meter percebi que era verdade e ela estava adorando, meti até cansar e gozei de novo dessa vez nos seus belos seios. Nos arrumamos e voltamos ao salão e aí conhecí a tia, era bem gostosa a coroa. Depois de um bom papo ela me disse que queria que eu fosse em sua casa, fiz o sacrificio, a morena quis me dar aquele rabão e eu tive que fazer o sacrificio, passei o verão comendo aquelas gostosas, mas infelizmente as aulas iriam começar e tive que voltar. No primeiro dia de aula a surpresa, a tia era uma de minhas professoras, que bom que meu carnaval iria continuar....