Rota RGB 05

Rota RGB 05
Siga a Rota RGB 05

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

No Set de Gravação-115

     Ela era uma das companheiras de gravação, num primeiro momento nem chamou muito a atenção, mas a simpatia dela acabou me cativando.
   Era uma morena do tipo "falsa magra" e ao ficar na minha frente percebí o quanto era gostosa. Foi só ela se levantar e ficar rebolando na minha frente para perceber o que se escondia ali por baixo daquelas roupas pesadas.
   Tínhamos que esperar para ir ao banheiro e todos íamos em filas, pois estávamos dentro de um Estádio de futebol, e numa dessas idas(só eu fui umas cinco vezes, pela quantidade de água que tomava), ela me deu uma piscada e fez sinal para que eu a seguisse, achei que nem era comigo, mas era, dei um tempo e fui atrás.
   No meio do caminho tinha um casal que ninguem via e foi ali que ela me puxou, me deu um beijo do tipo "melacueca", que me acendeu por completo, se é que isso era possivel estando com uma mulher daquelas,. O amasso foi infelizmente rápido e acariciei todo aquele corpo, e rapidamente tambem chupei aqueles seios de tamano médio para grande.Mas o que eu queria era aquela bunda gostosa e magrinha, ela era demais, estava com uma minúscula calcinha toda enfiada na bunda e ficava linda dentro daquela bundinha empinada, parecia desenhada à mão por um grande artista.
   Por conhecer bem aquele estádio eu sabia que existiam pontos que ninguem ou poucos conheciam e para lá levei minha musa, tirei toda sua roupa e começei a lamber aquele corpinho, ela gemia, me mordia e pedia que chupasse sua bucetinha já muito molhada e eu parti pro sacrificio, era uma delicia e gemia cada vez mais me deixando louco com aqueles sons emitidos por sua boquinha carnuda. Depois de gozar em minha boca pediu para me chupar e eu de tanto tesão até fiquei com medo de gozar naquela boquinha, mas aguentei firme aquele boquete, ela então disse que teria que ser rápido pois as cenas eram muito rápidas e coloquei ela de quatro e meti bem devagarzinho naquela posição que segundo ela era sua preferida,antes de gozar fiz ela sentar em minha frente e engolir tudo. Com um lindo sorriso ela me agradeceu e passou seu telefone, voltamos para a gravação e ainda levamos uma bronca pelo atraso, mas valeu a pena. Nunca mais ví aquela deusa morena.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Uma Bela Palestrante-114


    Ao chegar ao evento, fiquei alí só "secando" aquela coroa. Tinha belas coxas que podiam ser vistas através da transparência da saia curta.
   Dei uma olhada como quem não quer nada, mas que no fundo quer tudo, me surpreendí quando descobri que aquela bela mulher era a palestrante a quem eu iria assistir.
   Mostrei interesse pela palestra, que aliás era muito interessante e ao final fui perguntar e esclarecer algumas dúvidas, e ela gentilmente me respondeu, conversamos um pouco e fomos para o andar de cima daquele belo hotel. Descobrimos muitas afinidades, infelizmente descobri que era casada, mas o marido não "comparecia muito" segundo ela se expressou, e curioso perguntei o que seria o "não comparecer muito?",  e ela, prontamente disse que estava sempre pronta  e o marido nos últimos anos negava fogo, perguntei então se ela era muito fogosa ou o marido que era muito devagar, e ela sorridente disse: -as duas coisas.
   Eu como um bom galanteador disse que com uma mulher daquelas não negaria fogo e seus olhos nesse momento brilharam e foi aí que sugeri que ela jantasse comigo e ela aceitou na hora.
   Fomos para o restaurante do hotel e jantamos, conversamos sobre vários assuntos e rimos muito e ela me confessou que estava muito cansada e só uma massagem naquele momento a satisfaria quase que completamente. Disse à ela que sabia fazer uma ótima massagem mas que o "quase" havia me deixado curioso, eela mais uma vez com aquele sorriso encantador disse que isso eu teria que descobrir.
   Ela então me convidou para ir à sua suite, no mesmo hotel que estávamos, e fomos.Ao chegar no quarto ela foi tomar uma ducha, esperei que ela saísse e fui logo depois, o calor era demais. Preparei a cama para a massagem e quando ela surgiu novamente me surpreendi mais ainda com a beleza de seu corpo, era muito mais gostosa do que eu pensava, ela deitou e começei a massagear seus pés, subi para as coxas e ao chegar naquela bunda, abri suas pernas e dei suaves lambidas em seu sexo, mas não parei com a massagem, disse que ela iria relaxar e assim fiz, depois disso ela ficou pronta para mim e ficamos ali por longas horas fazendo de tudo e realizando alguns desejos que ambos sabiam que seriam únicos....

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Isófoles, Uma Mulher Espetacular e Suas Amigas-113

      Isófoles era uma mulher diferente, não só pelo nome bastante interessante e quase exótico. Ela não chamava a atenção, era do tipo alta, cerca de 1,80 cm, corpo magro que causava surpresa quando se despia, pois nessa hora surgia um verdadeiro mulherão.
   Conhecí essa bela mulher nas escadarias do prédio , e ali surgiu uma transa corriqueira, ela não tinha restrições, topava tudo e tinha uma bunda....Foi a escolhida das segundas.
   Deise, já era diferente, quando à conheci era gostosissima, corpo bem moldado, seios grandes, cara de safada, se dizia especialista em boquete e era só estar com ela para comprovar que ela falava a verdade, era dificil não gozar naquela boquinha.E como minha preferência e a da maioria dos Brasileiros é a bunda, ela tinha uma espetacular e não negava aquele buraquinho, ela ficou para as terças.
  Renata era novinha, recém dezoito anos completados, um corpinho tipico da idade, pernas grossas, uma bundinha arrebitada, pronta para ser enrabada, a cara é que não ajudava, era a minha "pequena Raimunda".à principio me choquei por ver uma moça tão nova por ali, mas o tesão era maior e ela ficou para as quartas.
   Fernanda era negra como a noite, um sorriso lindo, um corpinho bem feito, adorava sexo, mas dizia que com ela sexo anal não rolava, me contive enquanto pude, até que um dia implorei aquele rabo, ela não se arrependeu.Virei freguês e todas as quintas estava ali batendo ponto.
   Amanda era a tipica gostosa da zona, todo mundo queria comer, e muitos realmente comeram, tinha grandes seios, chupava feito profissional especialista nessa arte, e tinha uma bunda de enlouquecer, e com ela realmente enlouqueci.e deixei ela para as sextas.
   Bruna era a dona do bordel, só dava para clientes especiais, convenci e peguei ela de jeito e se eu estivesse em forma comeria sempre, eu me tornei um cliente especial.E por ser a dona eu a recebia em casa aos sábados e meus sábados nunca mais foram os mesmos.
   Dafne, se deu mal, pois um cliente tinha um pau enorme e segundo ela, quase foi rasgada, nunca mais à ví por ali mas as lembranças do "carandirú" nunca saíram de mim.E Hoje ainda fico excitado só de lembrar que voltava com os bolsos vazios depois de passar a semana com essas vadias gostosas e profissionais.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Prazer num Assalto?-By Sapinha

 
     É Possivel ter prazer durante um assalto?eu certamente diria que não até semana passada quando essa história aconteceu comigo...
   Estava em casa eu e meu marido quando a campainha tocou, fui atender e fui jogada para trás pela força daquele empurrão, tentei até gritar mas não consegui, um homem se aproximou anunciando um assalto. Eram três homens e um deles perguntou se tinha mais alguem em casa e respondi que meu marido estava, era só ele e eu. O mais velho que parecia ser o chefe pediu que entregassemos tudo, jóias, dinheiro e me segurou pelo braço para que fosse com ele buscar tudo, meu marido foi amarrado e vendado junto ao sofá da sala.Ao chegar ao quarto tive que subir uma pequena escada e o chefe dos bandidos alisou minhas coxas e apertou minha bucetinha, gritei pelo susto, ele me olhou e disse para mim não gritar e que eu era muito gostosa e ele não tinha resistido, aproveitando minha posição senti uma mordida na bunda e minha calcinha foi parar no chão, fiquei com medo e pedi que não fizesse aquilo, eu era recem casada, era um ano de casamento e só tinha dado para meu marido, mas ele respondeu que eu era muito gostosa e que iria me comer de qualquer jeito, me pegou no colo e me jogou na cama, abriu minhas pernas e começou a me chupar . Nessa hora o segundo assaltante entrou no quarto e reclamou que primeiro deveria fazer os negócios e que só depois viria o prazer, o que me chupava nem deu atenção e disse que com uma gostosa daquelas, ele queria sempre o prazer em primeiro lugar, confesso que gostei, aliás aquela lingua era uma delicia, percorria toda minha bucetinha, nem notei que a discussão continuava pois eu gozava feito uma cadela no cio. meu comedor pediu que trouxessem meu marido para ver a mulherzinha dele sendo fodida de verdade, pedi que não fizesse aquilo, mas eles trouxeram meu marido mas eu fechei os olhos, só senti que minhas pernas foram abertas e fui penetrada vigorosamente, e gozei muito, foi então que o outro assaltante que assistia tudo se animou e colocou seu pau em minha boca e gozou em seguida, mas ainda tinha o terceiro que chegou perto de mim e me mandou ficar de quatro e enfiou sem perdão no meu cuzinho até então virgem, me arrependi de não ter dado para meu marido quando ele pediu carinhosamente. os ladrões foram embora e eu fiquei ardida, soltei meu marido que me abraçou e me disse que se não tivesse sido fodida por três me comeria. Respondi que por ele faria qualquer coisa, então ele aproveitou meu rabinho recem inaugurado e me comeu, agora com muito carinho. Delirei e passamos a fazer sexo sem limites e com muito prazer....